O tempo do silêncio.

 

o tempo do silêncio é o tempo da abstinência
tempo de não ver
de não falar
não tocar
é o tempo de pensar se vale a pena insistir no exercício da resiliência
ou se é melhor agir feito aquelas pessoas admiráveis
para quem tudo é de todo bom ou de todo ruim
que vivem linda e levemente no reino do maniqueísmo
sem maiores reflexões ou entendimentos, sem ponderação
o tempo do silêncio é o tempo do entendimento
o tempo de pensar se o que se sente é afeto mesmo
ou se foi apenas encantamento, empolgação
se tudo não se resumia a ser divertido somente
sem maiores comprometimentos, riscos ou mergulhos
é o tempo de decidir o que deixaremos para trás
se no passado ficará somente o desentendimento
ou também toda a história vivida, sem lhe darmos continuidade
é o tempo de entender qual o tamanho da saudade
se é saudade de fato ou só uma cisma
é entender que historia foi ou está sendo
o tempo do silêncio é aquele em que você fica só
absolutamente só e sob abstinência:
não ouve nem vê nada que faça referência à pessoa com quem ocorreu o conflito
nem imagens, nem voz, nem músicas, nem um e-mail ou frase curta qualquer,
é o tempo de total afastamento
tempo para ver qual espaço de fato a pessoa ocupa em sua vida
e como se lida com as memórias dela, o que lhe dizem e lhe causam
no tempo do silêncio vamos apurando nosso olhar sobre o que houve
tanto antes do conflito, como durante e depois
é quando conseguimos saber mais e melhor sobre a importância da relação
se era apenas um tanto faz ou se tornava os dias mais felizes
é o tempo de saber se podemos realmente ficar só com o que é bom sem voltar ao ruim
se podemos simplesmente esquecer os embates para ficar apenas junto
é o tempo de saber se a mágoa fica intransponível e se a tudo assola
ou se é plenamente diluível no afeto que a tudo recupera e transforma
o tempo do silêncio é onde se decide pelo rompimento ou pela permanência
é dentro de onde se vê com acuidade se era tudo meio falseado, apenas sonhado
ou tudo absolutamente verdadeiro, legítimo, intenso e se ainda persiste
no silêncio é que se encontra a calma
tão necessária para entender que muito do que se achava
que a outra pessoa tinha errado talvez tenha sido você
e aí mesmo é que é necessário muita, muita calma para resolver
continuar em uma insistência barulhenta pode apenas agravar seus erros
e acabar com qualquer chance de reparo
no silêncio você parecerá sentir todo o peso do mundo, toda angústia e os ecos
todos os ecos de todos os erros, todos os ecos de todas as lembranças boas e ruins
até que tudo ficará realmente mais silencioso, mais calmo
e você poderá distinguir melhor erros e acertos
além disso, você estará fazendo o mesmo pela outra pessoa: a deixando em silêncio.
Em paz.
Sei bem que não é fácil, a vontade é de sair falando, escrevendo, cutucando de alguma forma.
Eu sei que você pode ter criado uma dinâmica toda especial e exclusiva,
que a outra pessoa te inventou todo um cotidiano preenchido pela presença dela.
Eu sei que você pode se contorcer na cama, pelas paredes, na mesa de trabalho,
mas aguente.
Ligar, falar, comentar pode apenas lhe retornar em forma de nada, uma não-resposta
ou, ainda pior, um doloroso fora.
E a mágoa seria novamente remexida.
Deixe passar. Deixe acalmar, pois somente assim será novamente possível.
Eu sei que a vontade louca é de trazer logo tudo de volta. Mas tudo o quê? A mágoa junto?
É preciso deixar que a mágoa se esvaia.
Talvez o tempo do silêncio seja o tempo do escoamento.
É nele que deixamos tudo apenas escoar para assim vermos o que fica.
Ficará a tristeza, a mágoa, as lembranças ruins ou a memória boa, o gosto bom, o quero mais?
E talvez o tempo do silêncio seja isso: o tempo do discernimento e da recuperação.
É preciso deixar que cada coisa que feriu não fira mais.
E fazer o exercício para que o escoamento seja somente do que foi ruim.
E que, finalmente, se possa chegar ao reencontro: o tempo da delicadeza.

@ivonepita

Anúncios

10 comentários

  1. Chorei lendo seu texto. Como é doído, necessário e quase impossível passar por esse tempo, e você descreveu tão bem. É tudo verdade isso aí rss. Obrigada.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s