Eleição, afeto e equívocos.

Nestes últimos dias, desde que anunciei minha pré-candidatura, e agora já em campanha, tenho recebido muito apoio, muito carinho incentivo. Estando com Jean e falando com as pessoas, pude perceber o mesmo: muito afeto. É uma linda – linda mesmo! – profusão de elogios, abraços, beijos, poses para foto. É bom demais ficar junto de pessoas que em vez de nos atacarem por nossa luta e nossas escolhas nessa trajetória, chegam junto para ou apoiar tudo o que fazemos ou discordar em parte com diálogo e novas ideias. É delicioso poder conversar, debater questões importantes para o país e especificamente para o Estado do Rio de Janeiro com gente realmente disposta a ouvir e a falar. Depois de encontros como este, a sensação é de força renovada, é de termos mais fôlego e a maravilhosa confirmação de que não estamos sozinhos, há interlocutores, ótimos interlocutores na concordância e na discordância e há gente que vem junto, que caminha junto, que ora vem ao lado ora vem atrás ora nos puxa pela mão e nos diz para seguir em frente. E isso é imensurável é sensação quase indescritível.

No entanto, um equívoco é facilmente identificado no meio de tanta conversa boa e tanto afeto: a crença de que Jean Wyllys já está eleito, a aposta de que eu irei facilmente junto ou de que já estamos eleitos por sermos bem conhecidos entre ativistas de Direitos Humanos. E é um grave equívoco. Tão grave que a insistência ou superação de tal engando pode significar em grande parte a definição de nossa eleição ou não. Explico: por melhor que tenha sido e seja o trabalho de Jean, com as conquistas que alcançou, com os prêmios que recebeu, com os eventos em que esteve presente, e por mais que eu esteja nas redes, leiam e admirem meus textos e eu participe de manifestações, ainda assim, nós dois somos totalmente engolidos pela avalanche de propaganda de nossos concorrentes. E isso não é pouco. Não é pouco mesmo. A gente sabe bem que boa parte da população vota das formas mais aleatórias, pelos motivos mais inesperados e em quem dizem para votar ou naquele número daquela pessoa de quem recebeu um “santinho”. Além disso, há ainda o poderio dos que fazem parte dos jogos de poder, dos que tem ligações com os donos do dinheiro, que são donos do dinheiro, dos que tem relação com os donos ou são eles mesmos proprietários de veículos midiáticos. E assim, contra tudo isso, lutando para não sermos engolidos por todos estes monstros que sabem facilmente triturar os adversários, é que Jean Wyllys e eu seguimos nestas eleições.

E, então, em frente nós caminhamos felizes e fortalecidos pelo afeto, preocupados com a participação efetiva de quem acredita em nós. Nossa preocupação é que cada pessoa que sabe de nossa campanha, que conhece nossos trabalhos, como lutamos, o quanto lutamos, pelo que lutamos e tudo aquilo em que cremos e temos compromisso, realmente participe dessa caminhada. Não temos dinheiro, não temos acordos espúrios – nem queremos! -, não somos de famílias de empresários nem da imprensa nem de outros setores, contamos com a força dos nossos pares. Contamos com a contribuição de quem vem mesmo junto, contribuindo com o que pode, seja doação em dinheiro, em material, em trabalho voluntário de panfletagem, em abertura de comitê, em promoção de reuniões, em divulgação de nossos cartazes pelas redes. E é isso: mesmo com apenas uma mudança de imagem de perfil, colocando a minha foto com Jean, a ajuda à campanha é imensa. Várias pessoas não sabem se Jean é candidato à deputado federal ou estadual, por mais incrível que possa parecer a nós que participamos mais de perto do ativismo. Várias pessoas não sabem que, finalmente, me sinto preparada e resolvi me candidatar à deputada estadual. E não temos realmente como ampliar nossa força de propaganda senão pela colaboração de quem acredita na gente. Não temos como fazer frente ao poderio dos conservadores, dos fundamentalistas, dos que estão lá desde sempre, o que promovem apenas mais do mesmo, senão pelo apoio e participação efetiva das pessoas que querem mudanças, que nos conhecem e sabem quais são nossos compromissos. Por isso, não se iluda de que é ou será fácil, não se acomode por ver outras pessoas nos divulgando e apoiando, sua participação é muito importante. O apoio de cada pessoa é fundamental. Então, venha participar de forma concreta das nossas campanhas. E agora, no minuto em que lê este trecho, pois basta a divulgação de uma imagem, por exemplo, algo tão fácil, simples e rápido, e não temos tempo algum a perder, afinal, ainda temos tanto a fazer e a conquistar pelo bem comum. Tanto!

Divulgue o cartaz abaixo em seu Facebook, no Twitter, no Whatsapp e em todas as redes que puder e venha participar do grupo em que planejamos ações, divulgamos cartazes etc.(https://www.facebook.com/groups/334443036680627/) Nossa campanha é colaborativa e é algo realmente bacana de se construir junto. E sigamos. o/

@ivonepita
eu e Jean-400x600

Anúncios

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s