Borboletas no estômago e macaquinhos na cabeça

Eu nunca acho que tenha dado errado,
paixão é paixão.
Então, todas sempre dão certo.
Pode ser duro quando não é correspondida
ou há complicadores em vivenciá-la,
mas e o sonho? as projeções? as trocas? o tesão?
e o bicho arranhando por dentro?
Pronto, só isso já vale:
é dose forte e pura de vida intensa na veia!
Se a outra pessoa irá corresponder é detalhe,
ser correspondido é só um extra, um plus, um adicional.

Ah… as borboletas no estômago!
Apenas se apaixone…
o brilho,
os sentidos apurados,
o olhar aguçado,
a pele sensível,
os pelos que arrepiam,
aquelas ondas de felicidade absurda que circulam pelo corpo!
Aquela alegria que chega a doer, que dá agonia,
que parece que não vai caber…

Vá caminhar ou correr pela cidade,
será de qualquer forma um movimento saltitante,
porque afinal tudo te salta: o coração, o ânimo,
a vontade de viver, de fazer, de amar, de ser feliz!

Os macaquinhos na cabeça…
E daí se a outra pessoa não sabe de sua paixão
e daí se ela sabe e não corresponde?
Permaneça você nesse estado a um só tempo sagrado e profano de pulsão!
Pulsão de sonho, de desejo, de intensidade, de vida!

E daí que talvez a paixão jamais se concretize sexualmente?
Precisa? Às vezes a gente só quer ficar perto, olhar, ouvir,
tocar de alguma forma, rir junto, fazer sorrir.
E daí que pode nunca vir a ser amor duradouro de conto de fadas?
Quem conta ainda com conto de fadas, afinal?
Aproveite para viver por você, sentir por você, ser feliz por você e com você,
enquanto olha aquela criatura maravilhosa, linda e perfeita, motivadora de tudo isso,
que revira e reverbera dentro de você
e que, da forma como você a pensa, adora e carrega todo o tempo,
é só sua.

E vai que sua paixão é correspondida…
talvez em intensidade diferente, talvez não…
Para que saber
se uma das sustentações da paixão é justamente ser sem medida?

Apenas apaixone-se.
Com borboletas no estômago e macaquinhos na cabeça.
Sem medo.
Apaixone-se!

@ivonepita

Anúncios

4 comentários

  1. Ivone você não tem ideia como este texto mexeu comigo hoje, e como estas borboletas mexem dentro da gente quando penso nela, mesmo sabendo que pode não ser possível a concretização desta paixão, foi a melhor coisa que me aconteceu na vida, mesmo sentindo a dor que elas causam não me arrependo de ter me entregado a esta paixão.

    Curtir

  2. É bom quando ela é correspondia, gosto mais. A não correspondida demora um pouco pra assentar, depois da aceitação de que não será, nem dói mais. Fica só o vazio, a lembrança, alguns arrependimentos, certezas e dúvidas.
    São tantos não correspondidos que as vezes fica o medo de se aproximar.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s